Pequena dança

Eu via em seu cabelo os reflexos da lua. Desde o primeiro dia eu te amei. Seria eu capaz de seguir em frente? Talvez fosse a última vez e eu precisava arriscar.
Peguei uma bebida quente na tentativa de aquecer o meu coração. Ele poderia ser aquecido naquela noite? Por você sim, acredito eu.

Ensaiei alguns pequenos passos. Me lembrei de meu pai. Eu o imitava enquanto rodopiava minha mãe pelo chão da cozinha. Imaginei por diversas vezes você ali, na mesma situação, comigo a envolvendo pelos braços.

As luzes ficaram mais claras eu pude te ver mais de perto. Foram mesmo as luzes ou o seu sorriso iluminou o lugar? Dentro de mim a tormenta se transforma em calmaria quando penso que o seu olhar pode cruzar o meu. A bebida quente passeia pelo meu corpo e ainda assim eu me sinto frio como a neve, gelado como uma brisa de vento em dias de inverno.

Eu passeio pelo espaço, cercado de pessoas, quando me dou conta, estou cercando você. Eu te vejo, e você flutua entre os passos e é exatamente como eu a desenhei. Eu tento me aproximar, mas são apenas alarmes falsos.

Sorrio para alguns conhecidos tentando demonstrar uma paciência que eu não tenho. Eu quero abracá-la mas sei que não conseguirei segurá-la. Sim como posso e não como quero.Os ponteiros deslizam no relógio gelado no meu pulso, meu tempo está se acabando, eu me sinto um condenado.

Eu esperei ansiosamente por este dia e ele se esgota num curto espaço de tempo. É mais rápido do que eu pude prever e não consigo reagir.

Você se afasta rapidamente e minhas lágrimas escorrem enquanto meu olhar te segue. É o seu último sinal. Enquanto seu riso frouxo se despede, você me deixa me sentindo mal. A culpa é minha, eu sei, mas eu quero dividi-la com você.

Eu desço o último gole enquanto enterro as minhas chances e expectativas. Queria também fazer isso com meus sonhos. Mas são fortes demais, pesados de mais para morrerem embaixo do solo. Eu os conservo no peito enquanto retorno pra casa. Precisarei deles ao adormecer. E quando o sono chegar, estarei acabado…enquanto isso dançaremos lentamente, você e eu, enquanto meu quarto se arde em chamas.


Crédito da foto: Pasquale Vitiello, sob licença CC0.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s