Comemorando aniversário em Praga

Praga é a capital e maior cidade da República Tcheca. Tem uma população de aproximadamente 1 milhão e 300 mil habitantes, um patrimônio arquitetônico invejável, uma vida cultural agitadíssima e é de tirar o fôlego de tão linda! Tanto é que é considerada uma das cidades mais bonitas da Europa — pra não dizer do mundo.

Apesar de estar a pouco mais de duas horas de Brno eu nunca tinha ido passear por lá. Quando comecei a pensar sobre a comemoração do meu aniversário, que foi agora em fevereiro, achei que seria a oportunidade ideal pra riscar essa cidade linda da minha lista de lugares para conhecer. Falei com o Tito, convidei a Marina e o Watson pra irem com a gente, achamos uma casa que aceitava o Marvin e ficamos na expectativa para a viagem.

Chegamos na cidade numa quinta-feira à tarde e logo no início da noite fomos jantar num restaurante vegetariano para celebrar o meu aniversário. O local escolhido foi o Maitrea, um restaurante bacanérrimo que fica bem no centro cidade. Com uma decoração bem no estilo fengh shui, o ambiente é super aconchegante e a comida deliciosa.

praga1
Quesadillas vegetarianas

A sexta e o sábado foram os dias que reservamos para turistar. Como a cidade não é muito grande deu pra ver bastante coisa nesse tempo mesmo estando com a Tereza e o Marvin. Como vocês vão ver aí nas fotos decidimos levar o Marvin já que a Tchéquia é um país “dog friendly”. Foi muito gostoso ter ele com a gente na viagem. Além d’ele curtir um montão, a gente fica mais tranquilo por não ter que deixá-lo pra trás.

tereza
Tereza
praga3
Marvin e eu

A Cidade velha (Staré Město).

Começamos o nosso tour na sexta de manhã pela região central que é conhecida como Cidade Velha (Staré Město). Fizemos a pé o trajeto do flat em que estávamos hospedados até a Praça da Cidade Velha (Staromêstské Námêstí) que é onde fica um dos pontos turísticos mais famosos da cidade: o Relógio Astronômico (Orloj). Esse relógio fica no prédio da Antiga Prefeitura (Věž Radnice) e tem mais de 600 anos. É o terceiro relógio astronômico mais velho do mundo e o único ainda em atividade. No blog da ciência tem um post super legal ensinando a fazer a leitura dele.

Ao lado do relógio fica torre, que assim como o prédio da prefeitura também pode ser visitado. Ao subir nesta torre que tem cerca de 70 metros é possível ter uma vista panorâmica da praça. Como estávamos com a Tereza no carrinho optamos por não subir, apenas demos uma espiadela no relógio e em seguida fomos dar uma olhada nas duas igrejas que atraiam os olhares na praça: a Igreja Barroca de São Nicolau (Svatý Mikuláš) e a Igreja Gótica de Nossa Senhora de Tyn (Týnský Chrám).

praga4
Tito, Marvin, Tereza e eu na Praça da Cidade Velha e a Torre da Antiga Prefeitura
praga5
O magnifíco relógio astronômico e a Má pousando para a foto na frente dele
praga7
Igreja Gótica de Nossa Senhora de Tyn

Seguimos o passeio pelo centro movimentado da cidade com as lojas, bares e restaurantes dando conta de entreter os milhares de turistas. A ideia era conhecermos a o Klementium, um complexo de prédios históricos que abriga algumas bibliotecas, inclusive a Biblioteca Barroca que está entre mais bonitas do mundo.

Infelizmente, por causa de um disputa legal entre a administração do Klementium e a Biblioteca Nacional, o local não estava aberto para visitação. Eu fiquei um pouco triste com isso porque essa biblioteca era uma das coisas que eu mais queria ver em Praga mas fica pra próxima, né?

ca&ma
Má e eu no centro de Praga

Continuamos andando pela região e quase às marges do Rio Moldava chegamos ao ponto alto do passeio: a Torre da Ponte da Cidade Velha (Staroměstská mostecká věž), uma torre construída em 1373 que fica bem na entrada da Ponte Carlos, antes de atravessar para a região que dá acesso ao Castelo de Praga.

Eu fiquei sabendo dessa torre quando li o blog post da Debbie do Pequenos Monstros, onde ela fala de uma tal portinha pra subir nessa torre. Assim que a gente chegou na ponte o Watson achou a tal da portinha e nós subimos lá. Gente, que coisa mais linda! Sério, se vocês forem passear em Praga não deixem de subir nessa torre.

A vista é espetacular e a vantagem é que quase ninguém sabe desse lugar então não é tão cheio como as outras partes da cidade. Dá pra apreciar à vontade e ficar embasbacado com o cenário.

praga8
Tito, Marvin e eu chegando na Torre da Ponte da Cidade Velha
praga9
Má e eu na Torre da Ponte da Cidade Velha
praga10
Vista da Torre da Ponte da Cidade Velha
praga11
Vista da Torre da Ponte da Cidade Velha
praga12
Vista da Torre da Ponte da Cidade Velha

Depois de almoçar num restaurante indiano, fomos para o flat descansar um pouco e fechamos à noite jantando num outro restaurante vegetariano. Dessa vez fomos no Lehká Hlava que fica bem próximo ao rio. Esse restaurante pertence ao mesmo dono do Maitrea e tem a comida deliciosamente igual.

praga2
Acompanhamentos

O Castelo de Praga

Sábado foi dia de cruzar a ponte e irmos para a região onde fica o Castelo de Praga mas antes demos uma passada rápida para ver Ginger & Fred, o famoso e moderno prédio dançante.

Depois de finalmente atravessarmos a famosa Ponte Carlos (no dia anterior a gente só chegou até a torre) descemos até a região de Malá Strana pra ver o Lennon Wall, um muro de grafite que surgiu nos anos 80 em homenagem ao icônico artista e que simboliza a liberdade de expressão e a liberdade que o povo tcheco perdeu durante o Comunismo.

Como em todo lugar da cidade o muro estava lotado de turistas. Um empurrãozinho aqui, outro ali conseguimos tirar as nossas fotos e de quebra curtirmos um som de um músico que tocava no violão algumas canções dos Beatles.

praga13
Ginger & Frede, o prédio dançante de Praga e o Tito e o Marvin na Ponte Carlos
cati&tito
Tito e eu na Ponte Carlos
praga14
Lennon Wall
praga15
Má e eu no Lennon Wall
praga16
Tito e Marvin no Lennon Wall
praga17
Má e Yuuma no Lennon Wall
praga18
Má e Tetê no Lennon Wall

Depois do almoço, subimos a rua Nerudova com suas inúmeras lojas de marionetes e chocolates para enfim chegarmos ao castelo. E aí é o seguinte, eu não tenho palavras pra descrever pra você a beleza daquele lugar. Tem que ir ver com os próprios olhos. Os valores das atrações variam de acordo com o que você quer ver lá dentro.

Como chegamos no meio da tarde e já ia escurecer não entramos em nenhum museu. O que eu queria ver mesmo que era o Museu de Brinquedos e a Golden Lane estava fechados então acabamos andando apenas pelos pátios do castelo, o que por si só já é uma grande atração já que lá dentro a gente dá de cara com a maravilhosa Catedral de São Vito. Fala pra mim se não é de cair o queixo?

praga19
Nós quatro em frente à Catedral de São Vito
praga20
Catedral de São Vito no Castelo de Praga
praga21
Catedral de São Vito no Castelo de Praga

Voltamos pro centro da cidade porque antes de ir embora a gente queria muito ver a cabeça do Kafka, ou o cara da barata, como diz a Marina. Demos uma passada rápida pelo centro pra comer Trdelník (afinal, ele não pode faltar) e fomos direto ver a escultura. Vocês sabem que o Kafka é tcheco, né? Nasceu em Praga e além de um museu com seu nome exitem muitas outras referências à ele na cidade. Essa escultura giratória foi criada pelo artista tcheco David Černý em 2014. São 42 camadas de aço inoxidável, com 45 toneladas que ficam se movimentando de tempos em tempos recriando a imagem do escritor. Achei sensacional!

praga22
Escultura da cabeça do escritor tcheco Franz Kafka

Depois passamos numa lanchonete do BK pra “jantar”. A gente não costuma comer fast-food, além de não curtirmos muito não queremos dar esse exemplo pra Tereza mas, quando estamos fora de casa, abrimos uma exceção.

Comemos, demos a sorte de assistir um trechinho de um show da Ewa Farna (uma cantora tcheca que eu curto) que tava rolando lá no centro e depois voltamos pro flat. A ideia era comer umas coisinhas e bater um papo pra encerrar a noite mas fui colocar a Tereza pra dormir, dormi antes dela e só acordei no dia seguinte. Vida de mãe, minha gente. É gostoso mas a gente cansa pra valer.

Viajar é bom mas…

Domingo foi o dia de voltar pra casa. Acordamos, tomamos café, empacotamos as nossas coisas e nos preparamos pra pegar nosso trem de volta pra Brno. Viajar é bom mas voltar pra casa é muito melhor. Pelo menos eu acho. Nos despedimos de Praga com as malas cheias de boas lembranças e o desejo de voltar em breve.

praga23
No trem voltando pra casa…

Espero que vocês tenham gostado de acompanhar um pouquinho do nosso passeio por Praga. Pretendo escrever com mais frequência esse ano e compartilhar um pouco mais que estamos fazendo por essas terras tão geladas.

Um beijo pra você que me lê e até o próximo post.

Na shledanou!

Créditos das fotos: Yuuma Sato & Má Merlin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s