Outlander: 6 razões pra ver a série

No próximo domingo estréia a terceira temporada de Outlander eu tô surtando. Essa série dominou a minha vida durante as semanas em que eu assiti às duas primeiras temporadas e eu não consegui mais pensar em nada até terminar de assistir o último episódio disponível na Netflix.

Comecei a ver por recomendação de uma amiga, assim como não quer nada, e depois do terceiro episódio eu já estava falando dela pra todo mundo que eu conheço e agora eu tô aqui escrevendo um post no blog.

A única coisa que eu queria te dizer é: assista! Só que eu sei que só isso não é suficiente pra fazer você largar tudo o que está fazendo pra se jogar no sofá, então aqui vai a minha listinha com 6 motivos pra você assistir a série também. 🙂

1. Claire Beauchamp Randall Fraser

O primeiro motivo é a protagonista, a Claire (Sassenach).  Ela é uma personagem forte, perspicaz e muito articulada. Conhece seus pontos fortes, sabe que está em vantagem por causa do conhecimento que ela tem e usa muito bem isso a seu favor. Não tem medo de medir forças, seja com quer for, e domina o texto e a cena o tempo todo. A história é dela e todos os outros elementos servem de cenário pra gente acompanhar a sua evolução. E que evolução! É lindo de ver como ele cresce na trama e vai ficando cada vez mais corajosa, mais dona de si.

claire

2. Enredo

É uma história de fantasia mas está recheada de fatos históricos. Dá uma pincelada no mundo pós Segunda Guerra Mundial e nos leva ao olho do furação dos Levantes Jacobitas e a Batalha de Culloden. Além disso, a série se passa em dois tempos e muita coisa nos é contada em forma de “flash back” que é um recurso difícil de ser feito mas ao mesmo tempo certeiro pra prender a atenção do espectador. É muito legal ver a Claire caminhando em direção à um futuro que é na verdade um encontro com o seu passado.

giphy

3. O Antagonista

A química do casal protagonista (Claire e James) é de tirar o fôlego e faz com que a gente fique torcendo por eles cena à cena mas é o embate dos protagonistas com o antagonista, Black Jack Randall, que leva às nossas emoções à exaustão, especialmente durante a primeira temporada.  O ator Tobias Menzies, que interpreta o anti-herói, dá vida à dois personagens completamente diferentes que vivem em épocas distintas e a atuação dele é espetacular. É a boa interpretação dele  (apoiada obviamente pela caracterização e mudança de tempo) que faz com que a gente crie empatia por um personagem e ao mesmo tempo rejeite o outro.

frank
Tobias Menzies como Frank Randall
randall
Aqui, como o diábólico Black Jack-Randall

4. Escócia, Paris e Praga

A maior parte da história se passa na Escócia então dá pra imaginar que o cenário é de embasbacar, né?

lallybroch

Aquelas colinas lindas, fortalezas e castelos,  muito natureza outonal e claro montanheses gatos escoceses vestindo kilt e falando gaélico. ❤

kilt
James Alexander Malcolm Mackenzie Fraser (só espia!)

Além disso, na segunda temporada, os personagens vão passar um período na França, mais precisamente na cidade de Paris. Como a Paris de hoje em nada se parece com o que ela era a 200 anos atrás, algumas locações foram feitas ali em Praga pra simular a França do Século 18.

paris

A biblioteca do Mosterio de Strahov, considerada uma das mais lindas do mundo, na série se transformou na biblioteca do Palácio de Versalhes, onde vivia o Rei Luis XV.

 

Strahov
Cena na biblioteca de Strahov, em Praga.

5. Fotografia

A fotografia dessa série é uma obra de arte. Em algumas cenas você tem planos bem abertos que dá a sensação que você também está lá, junto com os personagens. Já em outras cenas, a gente vê os closes, com toda aquela riqueza de detalhes, aquela proximidade com o que tá acontecendo ali.

planos
planos bem abertos e imersão no ambiente

As cenas em que a Claire está suturando cortes é de uma beleza magnificamente estranha, porque dá aflição mas ao mesmo tempo prende atenção e deixa a gente muito envolvido.

suturação
Dá uma aflição, não dá?

7. Trilha sonora

E por último mas não menos importante tem a trilha sonora.  A música de abertura, Skye Boat Song é uma coisa linda e depois que você ouvir vai ficar com ela na cabeça o dia inteiro, cantando mentalmente sem parar: “Sing me a song, of a lass that is gooooneeee…say, could that lass, be I?”…

Escuta aí:

 

É linda, né? Essa canção é uma adaptação de uma canção folclórica irlandesa que se refere ao Princípe Carlos Eduardo Stuart e sua fuga para a ilha de Skye na Irlanda após a derrota dos Jacobitas pelo exército inglês na Batalha de Culloden. O compositor americano Bear McCreary, criador da trilha sonora, adaptou a letra à história da Claire. Ele também fez uma versão francesa pra essa canção, que tocou na abertura da segunda temporada quando que a trama se desloca pra França.

Mas não é só essa canção que é bonita não, a trilha inteira é de derreter o coração. Dá pra ouvir mil vezes e nem enjoar.

Se depois desse post você não estiver convencido a ver a série, eu não sei mais o que esperar de você.  Sério, dá uma chance! Assiste lá e depois volta aqui pra me contar o que achou. Tenho certeza de que você não vai se arrepender. 😉

clairejames

 

One thought on “Outlander: 6 razões pra ver a série

  1. Eu amo a Claire!!!
    Comecei a ler o livro por indicação de um grupo de leitura, quando perguntei sobre histórias que giravam em torno de mulheres fortes. Quando estava na metade do livro, descobri a série. Estou apaixonada pelas paisagens e trilha sonora.
    Vou acompanhando devagar, pois quero ler os livros antes. Já finalizei o primeiro livro, mas ainda não terminei a primeira temporada.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s